61 3543-8039

61 98381-0030

Top

Dor no joelho, e agora?

Dor no joelho, e agora?

Dor no joelho é uma queixa comum no consultório do ortopedista. A dor não é, por si só, uma doença, mas sim um sinal de que algo está errado no organismo. Muitas vezes, as dores nos joelhos estão relacionadas a falta de condicionamento físico, ou a execução de atividades físicas de maneira inadequada. Nestes casos, não há alterações da estrutura da articulação, e os exames de imagem, como a radiografia e a ressonância magnética, podem ser completamente normais. Apesar disso, tais condições costumam ser bastante incômodas e devem ser avaliadas e tratadas adequadamente, pois o funcionamento alterado do joelho, que gera tais dores, pode com o passar do tempo ocasionar lesões das estruturas internas, o que agravará o quadro e poderá dificultar o tratamento.

Quando há lesão das estruturas internas dos joelhos, a dor costuma associar-se a outros achados, tais como o inchaço, vermelhidão e alterações no movimento articular. Tais lesões podem ser causadas por traumas agudos, mas também por pequenos traumas continuados cronicamente. As lesões agudas, por serem fruto de traumas de maior energia, tendem a se manifestar de maneira exuberante, e a maior intensidade dos sintomas leva o paciente a procurar auxílio mais prontamente. Já nas lesões crônicas, ocasionadas por traumas menores e repetitivos, a dor constante e menos intensa faz com que ela seja subestimada, principalmente por atletas de alta performance, que já estão habituados a algum grau de desconforto durante suas práticas esportivas. Sendo assim, não é incomum que aqueles acometidos por tais situações demorem bastante até procurar auxílio especializado.

Dores nos joelhos também podem estar relacionadas a alterações degenerativas articulares, que são chamadas de artrose. Por volta dos 40 anos de vida, inicia-se um processo de desgaste da camada de revestimento cartilaginoso das articulações. O ritmo em que ocorrem estas alterações na cartilagem é muito lento, e as manifestações deste quadro somente vem a ocorrer vários anos após o seu início, em geral após os 60 anos de idade. Após certo grau de desgaste, as articulações acometidas passam a apresentar maior fricção no deslizamento entre os ossos e uma menor capacidade de absorver choques, inflamando-se facilmente em resposta a pequenos traumas ou esforços físicos. Nesses casos, o tratamento inicial visa fornecer uma maior resistência a estas articulações, com fortalecimento muscular sem impacto e alongamentos, além do controle do processo inflamatório com medidas físicas ou medicamentos.

Pratique atividades físicas sempre com orientação profissional, e em caso de dor no joelho, procure um ortopedista especialista na área, pois ele poderá identificar exatamente qual a causa de sua dor, e fornecer um tratamento adequado, permitindo que você retorne aos seus treinos com segurança e conforto.

Dr. Marcelo Corvino Nogueira

Médico ortopedista e traumatologista, especialista em cirurgia do joelho, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho.